A semana do consumidor é comemorada no Brasil no dia 15 de março e marca uma série de conquistas da sociedade em relação aos preços cobrados pelas empresas. A data serve para conscientizar a população dos seus direitos e é chamada de dia mundial do direito do consumidor.

Essa comemoração não é recente: a história é de John Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, em 1962 enviando uma carta ao congresso americano preocupado com os direitos que o consumidor tinha na época.

Presidente John Kennedy

O precursor dos direitos do Consumidor é ex-presidente americano John Kennedy.

O presidente americano cita nessa carta alguns dos direitos que temos hoje, mas na época era impensável, como a segurança do pagamento, informações sobre o produto para a compra e muitos outros. Acompanhe o trecho inicial da carta de Kennedy:

“Eu enviei hoje ao Congresso uma Mensagem Especial sobre a Proteção do Interesse do Consumidor. Todos nós somos consumidores. Todos nós merecemos o direito de sermos protegidos contra propagandas e marcas fraudulentas e enganadoras — o direito de sermos protegidos contra remédios e outros produtos inseguros, insignificantes —, o direito de escolher entre uma variedade de produtos a preços competitivos. Porém, a vida moderna é tão complexa que as leis atuais em livros estatutários são inadequadas para garantir esses direitos.”

Pressão que virou data comemorativa

A população americana pressionou o congresso sobre seus direitos como consumidor e marcou a história. Mas, somente se tornou data comemorativa em 1983, se chamando de Dia Mundial dos Direitos do Consumidor.

Semana do Consumidor no Brasil

Aqui no Brasil, a discussão sobre os direitos do consumidor começaram na década de 90, com a criação do Código de Defesa do Consumidor, pioneira nesse quesito.

Assim, com a criação desse código, municípios e estados puderam ter amparo legal para fiscalizar comércios que abusassem de seus direitos. Isso levou a criação do Procon, que atualmente está espalhado por diversas cidades brasileiras.

Nos últimos anos, os comerciantes aproveitam a data da semana do consumidor para poder colocar seus produtos em promoção e atrair o público para sua loja. Essa é uma das datas importantes para o comércio junto com a Black Friday.

Cuidados para não cair em golpes

Segurança nos dados de compras

Ao fazer compras on-line procure saber os dados da empresa em que está comprando.

Com a semana do consumidor mostrando os seus direitos e deveres dentro como cliente, com a inserção do comércio eletrônicos, muitas pessoas estão sendo vítimas de ataques de cibercriminosos e é importante ter cuidados com seus dados.

Presencialmente, pode-se ver o produto e tirar a dúvida com o vendedor e fazer a compra sem qualquer problema. Mas, ao fazer a compra virtualmente, é necessário ter mais cuidados para não cair em golpes online e buscar sites confiáveis.

Procure sites que podem ajudar na procedência dos sites, como o Procon e o Reclame Aqui para poder ter o feedback dos internautas para saber se é confiável ou não. É preciso verificar a URL do site, se mostra o HTTPS:// e tem o cadeado mostra segurança e pode comprar sem problema. Dessa forma, quando o site tiver apenas o HTTP://, significa que o portal não é seguro e seus dados podem estar em risco no momento de quando for realizar a compra.

Agora com o PIX, é preciso verificar os valores colocados nas compras, assim quando o valor for baixo e suspeito não passe seu PIX, pois lá estão seus dados bancários além de seu email ou CPF como chave. Quando a loja é confiável, é possível verificar os dados da empresa e realizar o pagamento diretamente com a empresa.