Dicas de Melhores

Melhor Máquina de Costura Para Você: Doméstica ou Industrial

Saiba agora quais as melhores máquinas de costura no mercado

Dá uma conferida nos produtos mais bem avaliados nas principais lojas do Brasil! Quem é fã ou gosta de costurar, sabe que nem todo o talento do mundo é suficiente se não tiver a melhor máquina de costura ao seu dispor.

 

Melhor Custo Benefício
Singer Ultralock
Nossa Avaliação:
Econômica
Elgin Genius Plus JX4035
Nossa Avaliação:

Quer comprar a melhor máquina de costura do mercado?

Se você trabalha em casa fazendo peças de vestuário ou mesmo de calçado, é ainda mais importante ter um aparelho de altíssima qualidade. Por isso preparamos abaixo uma lista com aquilo que há de melhor quando se trata desses eletrodomésticos.

12 Melhores máquinas de costura

Há uma série de fatores que você deve considerar antes de adquirir a sua máquina de costura. A qualidade, claro, é essencial. Mas também é importante que você saiba de antemão qual o seu objetivo. É costura profissional ou você apenas quer brincar de vez em quando como um passatempo? Porque se a ideia é costurar como um hobby, não é necessário pagar por uma máquina mais cara e com várias funções.

Isso pensado, dê uma olhada na lista abaixo e decida você mesmo qual a melhor máquina de costura para o que deseja fazer.

 

Vamos começar com um modelo de uma das marcas mais conceituadas desse segmento, a Singer. Ela possui uma série de características que podem lhe conquistar. A primeira delas é que é uma máquina portátil. É ótima para quem está começando a se aventurar na arte da costura, pois é de fácil manuseio e pode ser levada para qualquer lugar.

Ela costura, obviamente, reforma e lhe permite criar verdadeiras artes com suas roupas. Já pensou em transformar aquela peça que já não usa há meses em algo novo e mais a sua cara?

Ela possui duas bobinas e vem com pedal. A velocidade é de 775 pontos por minuto. São 5 pontos e uma casa de botão em quatro passos. O recurso de braço livre facilita o trabalho com mangas, punhos e barras. A costura é realizada com agulha dupla, o que lhe possibilita costuras paralelas.

Há, ainda, pino para segurar carretel na vertical. A estrutura interna de metal aumenta a estabilidade enquanto você costura. Nesse sentido há também um apoio da base para que máquina fique alinhada o tempo inteiro.

 

  • Costura em linha reta em três comprimentos;
  • Costura reta à esquerda;
  • Costura em zigue-zague em três tamanhos;
  • Costura em zigue-zague em três pontinhos;
  • Dois pontos decorativos;
  • Um ponto para bainha.

A velocidade é variável, já que você pode ir controlando com o pedal. A velocidade máxima, no entanto, é de 750 pontos por minuto. São duas bobinas, assim como o modelo anterior. Ela prega botões e zíperes, costura com agulha dupla e possui cortador de linha.

 

Ela permite o braço livre, ideal para realizar costuras em tubo, como em barras de calça e em mangas. Assim como suas concorrentes anteriores, trabalha com agulha dupla. O ajuste do comprimento do ponto e da largura do ziguezague é manual. Vem ainda com compartimento para acessórios, assim como um pino para colocar o carretel.

Em comparação aos modelos anteriores, vem com quatro bobinas, duas a mais. O motor embutido é, portanto, mais potente. Vem com calçadores para zíper, para casa de botão e um universal. Vem com pedal, para controlar a velocidade.

 

Mas claro que não é só de beleza que a BM2800 vive. Ela lhe permite costurar em zigue-zague, reto e pode casear todas as peças. Ela vem com incríveis 27 pontos de costura, que, somado ao braço livre de costura em alumínio, vai lhe proporcionar um trabalho muito mais eficiente e facilitado. Como já deve ter notado, o braço livre é perfeito para quem quer realizar costuras tubulares.

Há caseador automático, enfiador de linha na agulha e cortador de linha. Vem também com um pedal que controla a velocidade. Você pode fazer pontos invisíveis, em zigue-zague, pontos decorativos, caseados e multizigue-zague.

 

Ela tem três posições de agulha e overlock duplo. Possui pontos decorativos, ponto reto flexível e três pontinhos para lingerie. Há um visor de pontos e uma alavanca de retrocesso, cuja função é arrematar os pontos. A costura é com agulha dupla, e a máquina prega botões e zíperes. Ela infelizmente não vem com pedal, e sua velocidade é de no máximo 700 pontos por minuto, o que pode ser um inconveniente.

 

O corpo da 3022 é todo em alumínio. Isso promove durabilidade e maior estabilidade durante o seu manuseio. Facilita, ainda, que se trabalhe com tecidos mais pesados. Por isso, mesmo que seja uma das máquinas para iniciantes, ela permite que profissionais também a utilizem.

Há seletores para escolha do ponto, para ajuste da largura do ponto zigue-zague, para ajuste do comprimento do ponto e para ajuste da pressão do calcador. Vem com passador de linha, enchedor de bobina e alavanca de retrocesso para costura de reforço. Um detalhe bacana é que há uma luz de LED sobre a área da agulha, para facilitar a visualização. O braço é livre, para facilitar costuras tubulares.

 

Ela tem a função braço livre, que é a ideal para quem trabalha com costura tubular: mangas, punhos e barras de calça. A estrutura dessa máquina da Singer é inteiramente feita em metal, com a intenção de estabilizar a produção.

A velocidade da Ultralock é algo que surpreende e não é para menos: são 1300 pontos por minuto. Por isso mesmo é bom que você tenha certa experiência para lidar com essa máquina, para conseguir acompanhar esse número. São 6 tipos de pontos, em overlock estreito, largo, ponto cadeia, fecho plano e bainha enrolada.

 

A 3160QDC ainda é uma das melhores, se não a melhor máquina de costura para jeans, já que tem bons níveis de potência e vem com incríveis 60 tipos de pontos. Veja alguns exemplos:

  • Ponto reto;
  • Ponto reto com agulha à esquerda;
  • Ponto reto triplo;
  • Ponto em zigue-zague;
  • Zigue-zague três pontinhos;
  • Ponto overlock;
  • Ponto overlock duplo;
  • Ponto invisível para bainha;
  • Ponto caseado para aplicação de patchwork;
  • Pontos cheios decorativos;
  • Ponto cruz;
  • Travete;
  • Ilhós;
  • Cerzido automático;
  • Pontos para quilting.

Há um pedal de controle que permite que você vá controlando e cadenciando a velocidade. Mas há como controlar a velocidade sem o pedal, caso você deseje. A velocidade máxima é 820 pontos por minuto, o que é bastante bom para uma máquina de costura doméstica. Ela é composta por 3 bobinas e vem com cortador de linha, caseador automático, regulador da tensão do fio, isolador de dentes e enchedor de bobina.

 

Ela é considerada uma das mais inteligentes do mercado e faz incríveis 100 tipos de pontos diferentes. Eles vão dos mais clássicos e utilitários, como o ponto cruz, aos mais diferentes. Há três pontinhos para lingerie, ponto patchwork, overlocks e ponto triplo para tecidos em elastano.

Você pode selecionar cada um dos cem pontos por meio de um painel de controle com display em LCD. Como os pontos são pré-programados, assim que você escolhe o que deseja, os ajustes na máquina são feitos automaticamente e sem necessidade de execução manual.

Ela vem com rebaixador dos dentes, agulha dupla e braço livre para facilitar a produção de costuras tubulares. A estrutura interna é toda em alumínio, para garantir maior estabilidade durante o uso. A velocidade é de até 750 pontos por minuto.

 

Dos 200 tipos de pontos oferecidos pela Chicago 7, 20 são direcionados ao patchwork e ao quilting. Mas o grande diferencial é ter funções específicas e direcionadas ao bordado. Das máquinas domésticas, é, sem dúvida, a melhor máquina de costura e bordado que você pode achar.

Se isso ainda não for o suficiente, há mais. Ela se diferencia em alguns pontos de suas concorrentes e para melhor. Ela tem sensores de quebra de linha e sensores que verificam se a linha da bobina terminou. Ou seja: não é preciso se preocupar com o resultado do seu trabalho. A máquina para em ambos os casos, para não lhe prejudicar.

Há 100 bordados e um alfabeto inteiro gravados em sua memória. Mas isso não for o bastante para você, é possível criar logotipos, artes, desenhos e passar para a máquina de costura através de um USB.

 

A começar pela Direct Drive da Jack, o diferencial já começa no motor. Ele é eletrônico, patenteado pela Jack, chamado exatamente de Direct Drive. Essa máquina vem equipada com uma função automática de posicionamento de agulha, o que facilita todo o processo. Há uma caixa de controle e um painel com display digital que são acoplados à máquina. Como a caixa e o painel são acoplados ao cabeçote, facilita a montagem.

Ainda falando no motor, que é ligado ao eixo principal, você tem um aparelho que funciona de modo mais rápido, preciso, econômico e silencioso. A barra de agulha tem microlubrificação, o que reduz em mais da metade as chances de vazar óleo e manchar seus tecidos. Ela deve ser utilizada com tecidos leves e médios. Veja abaixo algumas informações extras:

  • Sistema de Transporte: simples;
  • Nº de agulhas: 1;
  • Tipo de agulha: DBx1;
  • Nº de fios: 2;
  • Tamanho do ponto: de 0 a 5mm;
  • Lançadeira: pequena;
  • Sistema de lubrificação: automática;
  • Tipo/potência do motor: Direct drive 550W (Zero ruído).

 

O grande destaque é a sua velocidade, que chega a 6000 pontos por minuto! É ou não é de impressionar? Ela tem duas agulhas e cinco fios, o que dá mais abertura para você usar sua criatividade. A lubrificação é automática, para evitar que você acabe manchando sem querer os seus tecidos. A bitola é média, a altura do calcador é 5,5 milímetro e a distância entre as agulhas é de 3 milímetros.

Essa máquina faz chuleado de 5 milímetros, o que faz dela uma das melhores para confecções de produtos em malha. Aliás, ela é muito boa para produzir roupas de cama. Já pensou em fazer isso para ganhar dinheiro ou mesmo para ter jogos de cama personalizados.

Outra coisa legal da Interloque é que ela é acompanhada por uma estante com regulagem de altura, para trazer conforto e ergonomia a quem a operar.

Dicas de cuidado com sua máquina de costura

qual a melhor máquina de costura

Nem mesmo a melhor máquina de costura dessa lista vai durar o tempo que você precisa se você não cuidar dela direito. Pensando nisso, preparamos algumas dicas valiosas para lhe dar aquela ajudinha na hora de deixar seu aparelho em perfeitas condições.

1. Limpe a máquina com frequência

Um dos cuidados mais básicos é deixar a máquina limpa. Por mais óbvio que isso possa parecer, muitos amantes da costura e até mesmo profissionais da área não se dão conta disso. Não é nem questão de deixar o exterior brilhando, mas sim de verificar de tempos em tempos como anda a parte interna da máquina.

Algumas da lista já vem com utilitários para fazer a limpeza interna. Se não for o caso da que você escolher comprar, sem estresse. Adquira um pincel ou uma pinça e um pano úmido e retire a caixa da bobina com muito cuidado. Limpe os dentes, que são a principal parte que deve ser limpa. Faça isso com bastante frequência se usa muito sua máquina.

2. Dê atenção à lubrificação

A maioria das máquinas mais modernas já vem com lubrificação automática. Se você preferir adquirir uma mais simples, terá de se preocupar com essa questão. Alguns pingos de tempos em tempos devem bastar, mas nada de usar óleo de cozinha! Os lubrificantes específicos para máquinas de costura são mesmo baratos e duram bastante.

Se há dúvidas em como fazer a lubrificação, o manual é seu melhor amigo nessa hora. Quem tem uma máquina industrial, é preciso efetuar a troca do óleo. Uma dica é que após a lubrificação você costure um tecido velho para não manchar suas roupas.

3. Leve a um mecânico especializado

Até mesmo máquinas de costura precisam de um mecânico. Mesmo que ela esteja em boas condições, uma revisão a cada três ou quatro meses é importante. Alguns defeitos começam a aparecer aos poucos, quase sutilmente, por isso não deixe sua máquina parar no meio do trabalho.

4. Cuide das agulhas

As agulhas podem entortar com o uso e algumas podem vir tortas de fábrica. Preste atenção nisso. Agulhas tortas estragam as bobinas, o que demanda gastos desnecessários com manutenção.

Como saber qual é a melhor máquina de costura para você?

melhor máquina de costura doméstica

Vamos pensar em objetivos. Não pense tanto na máquina agora, mas em você. Você está iniciando nesse ramo? Quer costurar para fora ou para ocupar seu tempo? Já tem alguma experiência ou vai começar agora a aprender? Responder a essas perguntas é o principal para que você defina qual aparelho da lista é o ideal para você.

Se você está iniciando nas atividades de costura, dê preferência a algum dos primeiros modelos da lista. Eles tem menos funcionalidades, o que evita que você se perca em múltiplas possibilidades. São poucas opções de pontos, o que lhe permite treinar nos mais simples antes de evoluir para aparelhos mais completos e complexos. Essas máquinas, além de tudo, são mais baratas.

Por falar em preço, pense no quanto está disposto a investir. Em termos de máquinas de costura, nem sempre o barato é algo ruim. Como já foi dito várias vezes aqui, tudo é uma questão da utilidade que você quer dar à máquina.

Caso suas habilidades sejam melhor desenvolvidas e nem precise mais ficar lendo sobre dicas de costura, vale pagar mais caro e adquirir um modelo mais robusto. Principalmente se você faz da costura seu trabalho, nem pense em comprar uma máquina muito simples. Nesse sentido sim, o barato pode sair caro.

O ideal é que você verifique bem as funcionalidades de cada um dos modelos. Mesmo que costure para fora, como se diz, um modelo doméstico pode dar conta facilmente do recado. Isso elimina a necessidade de uma máquina industrial, que, além de um grande trambolho, tem preço custo inicial mais elevado e exige manutenção com maior frequência do que você gostaria.

 

 

Crédito das imagens: Freepik, Pixabay e Pxhere